A arte do Rosindo

Atributos para jovens rebeldes I
Acrílico industrial s/ ploter em canvas - 120 x 90 cm - 2001
Quem não gostaria de ter um quadro como esse em casa? Essa é uma das obras do artísta plástico Rosindo Torres, um capixaba formado pela Universidade Federal do Espírito Santo e Mestre em Teatro, Cultura e Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Profissional atuante desde 1994, participou de exposições nacionais e internacionais com premiações em Salões de arte locais e nacionais. É um artista que, sem a menor dúvida, foge do convencional, demonstrando toda a sua técnica, ousadia e criatividade na execução das suas obras. Participou, ainda, de curadorias na Galeria da Faculdade de artes visuais de Goiânia e do Museu de Curitiba juntamente com nomes do panorama da arte nacional como Nelson Leirner, José Rufino, Yuri Sarmento, Hilal Sami Hilal, Beatriz Milhazes e outros. Trabalhos utilizados como base de pesquisa pela pós-graduação da Universidade de Brasília juntamente com os trabalhos da artista carioca Adriana Varejão.

Quem comentou o crime do milagre?
Técnica mista sobre imagem plotada em canvas
Benedito Calixto - 110 cm 160 x 5 cm - 1997

Seus trabalhos possuem vínculos com um pretexto pessoal e social. Utiliza a iconografia como fruto de uma convivência intensa e conturbada que o instiga a produzir. Rosindo é um observador de seus próprios pesares, dúvidas e prazeres envoltos de referências pessoais, deliberadamente explícitas, cruelmente sinceros, reconstruindo sua narrativa, de um discurso poético que “beira a ilustração para olhares desatentos."

Além de um brilhante artístita plástico, Rosindo também atua como professor de
inúmeras disciplinas ligadas aos cursos de design de interiores, arquitetura, moda e artes plásticas, além de ministrar aulas particulares de pintura e desenho, em seu próprio ateliê.

E então, quer conhecer mais obras e, quem sabe, fazer umas aulas de pintura? Ele tem perfil lá no Facebook, aproveita.

Texto extraído e adaptado dos sites faluasdotejogaleriaanaterra, seculodiario e cccv

0 comentários:

Postar um comentário